Compartilhar

Talento a serviço da exportação - Luís Antonio Torelli

Talento a serviço da exportação - Luís Antonio Torelli

O talento dos escritores, a riqueza temática, a diversidade cultural de nosso país, seu caráter cosmopolita e a qualidade de nossa literatura encantam leitores de todo o mundo e vão consolidando o potencial exportador do setor editorial brasileiro. Nossos livros disseminam-se de modo mais amplo na Europa e América Latina.

O Brasil tem cerca de 200 escritores traduzidos em diversos países, dentre os quais Carlos Drummond, Chico Buarque, Clarice Lispector, Ferreira Gullar, Gilberto Freyre, Graciliano Ramos, Guimarães Rosa, João Ubaldo Ribeiro, Jorge Amado, Lygia Fagundes Telles, Machado de Assis, Mário de Andrade, Mauricio de Sousa, Milton Hatoum, Moacyr Scliar, Oswald de Andrade, Paulo Coelho, Raduan Nassar, Roberto Schwarz e Rubem Fonseca.

Esses campeões da exportação de edições impressas ou direitos autorais, vivos e em franca produção ou imortalizados por sua genialidade, seguem trabalhando juntos em prol das metas de internacionalização da produção editorial brasileira. Muitos desses autores e suas editoras são um sucesso de venda e de “marketing direto” da literatura nacional com os compradores de todo o mundo, nos estandes de nosso país nas principais feiras do setor, como as de Paris, Frankfurt, Bolonha, Guadalajara e Bogotá.

A diversidade e beleza da produção editorial brasileira cativam cada vez mais os leitores e editoras do exterior. Estas, que já conhecem a seriedade e profissionalismo de nosso mercado como comprador, têm uma relação de confiança com nossa indústria editorial, que se soma à qualidade de nossos livros como fator de atração e estímulo ao intercâmbio comercial. Tudo isso demonstra o porquê do sucesso do Brazilian Publishers, que objetiva o fomento das exportações, projeto realizado pela Câmara Brasileira do Livro (CBL) em pareceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Fica evidente, ainda, por que o mundo lê o Brasil.

Continua aumentando o número de autores que conquistam leitores no exterior, pois nosso país é uma inesgotável fábrica de talentos e a revelação de escritores tem sido uma política bem-sucedida das editoras nos últimos anos. Queremos que novos escritores brasileiros sejam cada vez mais lidos em todo o mundo. A participação nas principais feiras internacionais, organização de missões ao exterior e de visitas ao Brasil de editores e jornalistas, realizadas pelo Brazilian Publishers, têm contribuído para que os valores agregados à nossa produção editorial sejam mais conhecidos lá fora.

Em todas as frentes, incluindo os novos patamares do câmbio, tudo vai favorecendo a exportação de obras impressas e direitos autorais. O talento de nossos autores e o empenho de todo o mercado mostram ser imenso o potencial de difusão do livro brasileiro!

Luís Antonio Torelli é presidente da Câmara Brasileira do Livro.

voltar