Compartilhar

Feira de Frankfurt 2018 conta com a participação de 23 editoras brasileiras

Feira de Frankfurt 2018 conta com a participação de 23 editoras brasileiras

A Feira do Livro de Frankfurt ocorre de 10 a 14 de outubro e conta com a participação de 23 editoras brasileiras. A delegação é encabeçada pelo Brazilian Publishers, projeto de internacionalização de conteúdo editorial brasileiro realizado por meio de uma parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Confira a lista das empresas aqui. 

A edição deste ano conta com a participação de três escritores brasileiros: João Paulo Cuenca, autor de “O Dia Mastroianni” (2007) e “O Único Final Feliz Para Uma História de Amor É Um Acidente” (2010); Bianca Santana, de “Quando Me Descobri Negra” (2015); e Geovani Martins, de “O Sol Na Cabeça” (2018). De acordo com a vice-presidente da Feira de Frankfurt, Marifé Boix García, as publicações brasileiras chamam a atenção no evento. “Muitos livros foram traduzidos por meio do apoio das Bolsas de Tradução da Fundação Biblioteca Nacional e do Brazilian Publishers. Existe um grupo brasileiro muito ativo na cidade que realiza leituras com a participação de profissionais qualificados. Por isso, também é importante a presença dos autores nesse processo de exportação da literatura brasileira”, explicou.

Karine Pansa foi Presidente da Câmara Brasileira do Livro e é Diretora da editora Girassol Brasil, que participa da Feira de Frankfurt há 18 anos. Ela afirma que o evento é uma grande oportunidade para criar networking, aprender mais sobre o mercado editorial e mostrar o seu trabalho. “Livro é livro em qualquer lugar, mas ele é comercializado e distribuído de maneiras diferentes em vários lugares. Ter este conhecimento traz benefícios para o seu negócio. Para mim, essas feiras são importantíssimas para que experiências sejam trocadas. É um momento em que você tem experiência de vários lugares do mundo ao mesmo tempo e isso não tem preço. O networking também é importante. Quando um editor internacional pensa em publicar um autor brasileiro, ele provavelmente vai procurar o editor brasileiro que ele já tem relacionamento para fazer esse trabalho”, explicou Karine.

A editora Cuore tem oito anos de mercado e vai participar pela primeira vez da Feira do Livro de Frankfurt por meio do apoio do Brazilian Publishers. As expectativas do editor da empresa, Sérgio Alves, são fazer contatos e identificar as oportunidades do mercado internacional. “É absolutamente relevante estarmos atentos à toda a cadeia produtiva do livro no mundo. Acreditamos que a parceria com o Brazilian Publishers é uma forte oportunidade para o livro brasileiro e para as pessoas que se envolvem nessa produção”, disse Sérgio.

Em 2017, a delegação brasileira comercializou US$ 680 mil dólares durante o evento e em expectativas de negócios fechados para os 12 meses seguintes. Esse valor foi 9,67% maior comparado ao evento de 2016. Este ano, as expectativas de negócio são de US$ 650 mil em venda de direitos autorais e de livros físicos.

Sobre o Brazilian Publishers

Criado em 2008, o Brazilian Publishers é um projeto setorial de fomento às exportações de conteúdo editorial brasileiro, resultado da parceria entre a Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A iniciativa tem como propósito promover o setor editorial brasileiro no mercado global de maneira orientada e articulada, contribuindo para a profissionalização das editoras.

voltar