Compartilhar

Sharjah: dada a largada para a mais importante feira do mundo árabe

Sharjah: dada a largada para a mais importante feira do mundo árabe

Ahmed Al Ameri, presidente da Sharjah Book Authority, dá as boas-vindas aos profissionais que vão acompanhar a Feira do Livro de Sharjah | © Divugação

Como parte da pré-programação da Feira do Livro de Sharjah, começou nesta segunda-feira (30) a Jornada Profissional, onde editores de diversos países têm a oportunidade de apresentar seus títulos que estão disponíveis para a venda em mercados internacionais.

O evento começou com as boas-vindas do presidente de Ahmed Al Ameri, presidente da Sharjah Book Authority, que focou seu discurso na importância dos direitos autorais. Logo depois, a sheikha Bodour Al Qasimi sabatinou Michiel Kolman, presidente da International Publishers Association (IPA), que destacou que estar presente na feira de Sharjah é estar conectado com todo o mundo editorial e falou sobre a importância da inovação na indústria do livro. “Nós temos muito mais informação agora do que tínhamos antes e temos que manter sempre a mente aberta para novas oportunidades de negócio”, disse à sheikha.

 

No primeiro dia das Jornadas Profissionais da Feira do Livro de Sharjah, Bodour Al Qasimi sabatinou Michiel Kolman, presidente da International Publishers Association (IPA) | © Divulgação

 

A manhã seguiu com uma conversa com os autores Hasan Alwan, Youssef Rakha e Iman Humaydan, que falaram sobre os avanços da tradução da língua árabe. “O melhor conselho é manter uma boa comunicação com o escritor, porque uma tradução bem-feita pode fazer toda a diferença para a sua obra”, aconselhou a autora libanesa Iman.

A última mesa do dia reuniu Bassam Chebaro, presidente da Arab Scientific Publishers; Mari Bergen, diretora sênior da empresa de tecnologia EBSCO, e Julie Attrill, gerente de direitos internacionais da Wiley, editora especializada na publicação de livros científicos, técnicos e profissionais (CTP), para dar dicas sobre como conduzir as negociações não só no mundo árabe, mas inclusive nele. Manter sua rede de contatos atualizada, conhecer o editor com quem irá negociar, procurar o melhor editor para o seu livro e saber que tipo de obra oferecer foram algumas das dicas dadas. E para fechar, Chebaro acrescentou com bom humor que “tentar vender livros [com conteúdos] ‘sexuais’ e que ofendam a cultura arábica nunca dá certo”.

Para os editores brasileiros, a Jornada Profissional é a melhor oportunidade para se mostrar presente no mundo árabe. Para Rita Mattar, da Companhia das Letras, esse primeiro ano em Sharjah vai servir para conhecer melhor esse mercado. “Aqui tudo é muito baseado em relações construídas, então ou você vem pra cá ou senão fica muito difícil. Nesse primeiro momento o importante é conhecer melhor como tudo acontece”, disse ao PublishNews.

A jornada continua amanhã, terça-feira, com mais mesas durante a manhã e negociações durante a tarde. A abertura oficial da Feira acontece nesta quarta (1º).

 

PUBLISHNEWS, TALITA FACCHINI, 30/10/2017

voltar